Disfunção erétil (impotência)

Disfunção erétil (impotência)

Uma das doenças mais comuns do aparelho geniturinário masculino é a disfunção erétil, ou seja, a disfunção erétil. A maioria dos homens considera esta doença um problema pessoal, sobre o qual não é costume falar e não vai ao médico. Alguns acham que a disfunção erétil é incurável. Não é assim: em 95% dos casos, a disfunção erétil pode ser curada. O principal é determinar com precisão a causa desta doença.

O tratamento da impotência em Moscou de acordo com os protocolos internacionais é possível no Centro Médico Europeu. Os especialistas da Clínica de Urologia EMC têm capacidade para realizar diagnósticos laboratoriais e instrumentais, bem como o tratamento de doenças do aparelho geniturinário masculino, incluindo disfunção erétil.

Sinais de disfunção erétil

A disfunção erétil não é uma doença propriamente dita, mas apenas um sintoma diagnóstico que sinaliza a presença de problemas de saúde mais sérios, portanto, você deve consultar imediatamente um médico e fazer um exame se você se encontrar:

Dificuldade em obter ou manter uma ereção

a ereção fica mais fraca;

a ereção matinal torna-se menos pronunciada.

Causas da disfunção erétil

Tratamento de impotência em Moscou

Das várias dezenas de causas potenciais de disfunção erétil, aterosclerose (em várias manifestações), hipertensão, aumento do peso corporal e diabetes mellitus aparecem como causas significativas.

Além disso, as últimas evidências científicas provaram que a disfunção erétil é um precursor de doenças cardiovasculares graves (enfarte do miocárdio, acidente vascular cerebral, etc.).

Hoje, é comum distinguir entre quatro formas principais de disfunção erétil:

forma vasculogênica (vascular);

psicogênica (devido ao estresse experimentado);

neurogênico (para doenças do sistema nervoso e da coluna);

endócrino (com diabetes mellitus e com andropausa – “menopausa” masculina).

O diagnóstico de disfunção erétil na Clínica Urológica EMC é realizado por uma equipe de médicos qualificados com muitos anos (10 ou mais) de experiência neste campo. Durante o exame, o paciente deve estar pronto para contar ao médico sobre seu problema, bem como esclarecer suas dúvidas. Isso ajudará a avaliar o grau de desenvolvimento da disfunção erétil. Em seguida, um exame urológico é agendado.

Fatores de risco para disfunção erétil:

Estilo de vida sedentário.

Dieta irregular e inadequada.

Doenças vasculares associadas ao desenvolvimento de diabetes mellitus ou hipertensão, oclusão das artérias pélvicas, tabagismo, níveis elevados de colesterol e distúrbios do sistema venoso.

Distúrbios psicológicos causados ​​por fadiga, estresse, depressão, dependência de drogas, alcoolismo, excitação excessiva ou medo de impotência.

Doenças endócrinas: hipogonadismo, hipotireoidismo, diabetes mellitus, obesidade.

Problemas neurológicos: acidentes vasculares cerebrais, doença de Parkinson, doença de Alzheimer, doenças e lesões da medula espinhal.

Doenças e lesões do pênis: doença de Peyronie, trauma, lesão, inflamação.

Tomando medicamentos: hormônios, tranquilizantes, antidepressivos.

Prostatite crônica.

Idade.

Diagnóstico de disfunção erétil

Um diagnóstico completo e competente é a chave para o sucesso do tratamento. É importante não apenas estabelecer um diagnóstico, mas identificar as verdadeiras causas da disfunção erétil. Para fazer isso, você deve entrar em contato com um urologista-andrologista.

Na Clínica de Urologia da EMC, em poucas horas, você pode passar por todas as medidas diagnósticas necessárias e receber um plano individual para o tratamento da disfunção erétil. As pesquisas são realizadas em laboratório próprio, o que agiliza significativamente o processo de emissão dos resultados.

Tratamento para disfunção erétil

Como mencionado anteriormente, a impotência não é uma doença, mas um sintoma de outra doença, portanto, dependendo do diagnóstico, opta-se pelo tratamento medicamentoso, cirúrgico ou psicológico.

Medicamento para disfunção erétil

Este método de tratamento consiste em tomar os medicamentos prescritos pelo médico assistente. A ação dos medicamentos visa aumentar o tônus ​​do corpo, bem como aumentar a intensidade do fluxo sanguíneo nos vasos do pênis.

O tratamento médico, via de regra, é temporário e não é eficaz em todos os casos.

Cirurgia Vascular Peniana

No caso de revelar a patologia dos vasos do pênis, é realizada uma operação, cujo objetivo é aumentar o fluxo de sangue arterial para o pênis e retardar o processo de escoamento venoso.

A eficácia deste método de tratamento da disfunção erétil é de 20-80%.

Endoprótese do pênis

A maneira mais radical de restaurar a função erétil é a endoprótese peniana. Atualmente, existem vários tipos de próteses. O mais simples deles são as hastes semirrígidas. No entanto, os dispositivos mais complexos com cilindros elásticos são mais usados, nos quais o fluido é injetado, o que aumenta a ereção.

Tratamento psicológico da disfunção erétil

A terapia das formas psicológicas de impotência é realizada por um psicoterapeuta especializado no tratamento de distúrbios psicossexuais. As táticas de tratamento em cada caso selecionam-se estritamente individualmente.

Meios e medicamentos para o tratamento da disfunção erétil

Atualmente, as farmácias oferecem vários estimuladores de ereção. Freqüentemente, os suplementos biológicos (suplementos dietéticos) são vendidos como auxiliares de ereção, que são ineficazes e podem ter um efeito imprevisível, uma vez que não passaram por testes clínicos sérios. É importante entender aqui que apenas um médico pode prescrever medicamentos profissionalmente.

Saiba mais em: https://macnews.com.br/erectaman-funciona-mesmo-impotencia-sexual-x-covid-19/